jump to navigation

De tempo em tempo, o tempo cura a quem se da tempo. 15/09/2010

Posted by arthur lacerda in textos.
Tags: , , , , , , , ,
trackback

...mas não são os meus

Após um ENORME tempo sem postar nada, vim bater a poeira desse espaço, e deixo aqui uma obra um tanto recente, espero que gostem.

Meus lamentos

Ontem eu chorei.

Ontem eu chorei porque eu havia de chorar.

Ontem eu chorei porque não podia mais agüentar por todo aquele tempo.

Ontem eu chorei por chorar.

Chorei de saudade, chorei de alegria, chorei de emoção, chorei de vida, chorei de amor e chorei de amor.

Chorei forte. Chorei sincero.

Não sabia por que chorava também. Tem coisas que agente nunca descobre. Tem coisa que é melhor não descobrir.

Ontem eu matei a saudade de chorar, lágrima após lágrima. Descendo como alívios para os meus horrores.

Ontem eu matei a vontade de me saciar. Mas em vez de saciar os desejos, saciei minhas dores.

Sabe por que eu chorei?

Eu sei por que eu chorei, eu sou um mentiroso, menti até agora, menti sete vezes.

Sete vezes eu tentei me esconder.

Mas EU sei porque eu chorei. Eu e apenas eu.

Só que não me culpo, nunca tinha acontecido nada igual até hoje e eu tive medo. Aliás, estou com medo.

Porque eu estou apaixonado e não sei o que fazer .

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: